domingo, 15 de dezembro de 2013

Rosalba passa por novo constrangimento em templo religioso


A governadora Rosalba Ciarlini (DEM) cumpriu uma agenda de ecumenismo religioso no final de semana em Mossoró. Uma vela para Santa Luzia, salmos para evangélicos. Nos dois compromissos, situações vexatórias em sua terra natal.
Ao final da procissão na sexta-feira (13), discursou no adro da Catedral de Santa Luzia e foi obrigada a ouvir vaias da plateia (vejasAQUI). Ontem(sábado, 14), em culto em comemoração ao aniversario do pastor – presidente da Assembleia de Deus, Francisco Cicero Miranda, no Templo Central dessa congregação, outro mal-estar.
Durante discurso da governadora, que seria apenas para parabenizar o aniversariante, a ‘Rosa’ aproveitou para engatar apologia “político-pessoal”. Disse estar sendo vítima de injustiça, ao ter seu mandato cassado, em decisão do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) – veja AQUI.
Pediu oração aos fieis em seu favor e pecou em seguida: afirmou que despacho da ministra Laurita Vaz, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) – Veja AQUI, revertera a cassação e também a livrara de vez da ameaçada da inelegibilidade, como decidira o TRE.
Menas” verdade.
Atraves da leitura do Salmo 27;1-3, Rosalba agradeceu seu retorno ao mandato.
* 1 O Senhor é a minha luz e a minha salvação;a quem temerei? O Senhor é a força da minha vida; de quem me recearei? 2 Quando os malvados , meus adversários e meus inimigos, se chegarem contra mim, para comerem as minhas carnes, tropeçaram e caíram. 3 Ainda que um exercito me cercasse, o meu coração nao temeria; ainda que a guerra se levantasse contra mim, nisto confiaria.
O que Rosalba não esperava era que diversos fieis deixassem compassadamente o templo, à medida que avançava sua pregação política.  Além disso, quando o pastor Miranda – aniversariante da noite – foi agradecer à presença dos ilustres convidados, lembrou à governadora que o Salmo 27 não somente conforta os fieis, mas, cobra deles, obediência às leis do Senhor.
Em seguida, discorreu sobre o versículo 4, que Rosalba não leu. E, provavelmente, não conhece:
* Versículo 4: ” Uma coisa pedi ao Senhor, e a buscarei: que morar na casa do Senhor todos os dias da minha vida, para contemplar a formosura do Senhor, é inquirir no seu templo.
Para o pastor Miranda, “morar na Casa do Senhor é viver a vida em Cristo”, e isto implica em cumprir com certas obrigações.
A governadora por exemplo, tem deveres com o Rio Grande do Norte. É tanto, que o pastor aproveitou e cobrou a construção de um aeroporto em Mossoró. Promessa antiga e não cumprida.
Rosalba baixou a guarda e evitou polemizar em pleno culto que deveria ser, tão-somente, religioso.
À saída do Templo Central, ela ainda teve um incidente. Bateu boca com uma evangélica. Saiu enroscada pelo braço de uma assessora, até ser aboletada num carro oficial.
Nota do Blog – As organizações religiosas que atuam em Mossoró, sobretudo as influentes Igreja Católica e Assembleia de Deus, precisam frear a cessão de espaços em seus templos, para a apologia político-partidária.
É assim há tempos e tempos. Não é apenas com a governadora atual. Com os antecessores da governante estadual e prefeitos etc., a ladainha gosmenta é a mesma. São tratados como divindades por favores de doação, com dinheiro público, de ajudas a festas religiosas.
Se Cristo expulsou vendilhões do templo por muito menos, está na hora de se repetir o gesto com mais elegância: proibindo a todo e qualquer político de manipular a fé, a aparelhada com interesse politiqueiro e grana pública.
Basta.  fonte.  blogcarlossantos

Nenhum comentário:

Postar um comentário