sábado, 14 de junho de 2014

Nova Cruz vai além!

  O grupo de adolescente do tema Participação Política está na ativa. Esta semana se encontraram com o mestre de Capoeira, o professor Arnaldo de Melo que trabalha com o projeto Capoeira na Escola, uma atividade sócio-educativa no município. Para conhecer melhor o desenvolvimento desta atividade esportiva entrevistaram o mesmo onde deu vários depoimentos sobre o trabalho que vêm fazendo em escolas municipais. O projeto já atende, em média, 200 alunos e alunas. Geralmente são desenvolvidos 3 dias por semana e com atividades diversificadas, tais como: capoeiras, afoxé, Puxadas de rede, maculelê, etc.
    Segundo o Professor Mestre Arnaldo, "Ele se identifica bem com essa atividade, tem o prazer de desenvolver essas habilidades culturais, pois os grupos já fazem várias apresentações em eventos".

05 MAIO 2008

Participação Política dos Adolescentes

O grupo de adolescentes do Eixo de Participação Social do Selo UNICEF que desenvolvem o tema de Participação Política dos Adolescentes e Orçamento Público, se encontraram no salão de reunião da Casa de Cultura Popular Palácio Lauro Arruda Câmara para o estudo do guia orientador do tema.

O grupo está formado por 22 adolescentes com idade entre 12 e 18 anos.

Os mesmos se mostram firmes e fortes para entrar em campo, para desenvolver os trabalhos de Participação Política, como indicam os critérios da busca e conquista do Selo para o município. Coordenado pela mobilizadora, a jovem Ruth Louise e o adolescente Janisson Rodrigo, direcionado pela Articuladora do Selo Matilde Soares.

Seminário de Educação Inclusiva

Do dia 14/04 a 18/04/2008, no auditório da Casa de Cultura Popular Lauro Arruda Câmara, realizou-se o III Seminário Regional de Formação de Gestores e Educadores. O evento foi representado por 22 municípios, tendo Nova Cruz como cidade-pólo. Com o intuito de discutirem acerca das Políticas de Educação Inclusiva, cujo os pressupostos filosóficos compreendem a construção de uma escola aberta para todos: que valorize e respeite a diversidade.
O objetivo é formar gestores e educadores do município-pólo e da sua área de abrangência para atuarem como facilitadores no processo de aprendizagens dos educandos com necessidades especiais em todos os níveis e modalidades de ensino, bem como disponibilizar referências pedagógicas de orientação ao atendimento especializado.

Foi desenvolvido através de conferências e palestras com especialistas de cada área.

Contou com a presença da Secretária de Educação, Articuladora do Selo UNICEF, o Conselho Tutelar, dentre outros.


Todos em busca de melhorias em prol do atendimento de crianças e adolescentes com necessidades especiais.

17 ABRIL 2008

Em 09 de abril de 2008, participaram de uma reunião na Secretaria Municipal de Educação deste município diretores, supervisores e coordenadores pedagógicos das escolas municipais, para discutirem o tema de Educação para Convivência com o Semi-Árido, que estão sendo desenvolvidos nas escolas. O encontro teve o objetivo de orientar a equipe diretiva das escolas para mobilização, organização e execução do projeto do Semi-Árido de acordo com o roteiro escolhido pelo grupo. Ficou claro as metas de como continuar os trabalhos que já estavam sendo desenvolvidos. Foi focalizado os meios de avaliação citados pelo UNICEF, como também enfatizado o cumprimento do cronograma de atividades. Cabe salientar que a articuladora do Selo-UNICEF - Matilde Soares - estava presente para qualquer dúvida, ou mesmo auxiliar em alguns momentos. No entanto, o encontro foi coordenado pela mobilizadora Socorro Lima e a adolescente Janaína Cordeiro da Silva, monitora desse tema.

Programa Juventude Consciente

O programa de rádio "Juventude Consciente", que ocupa uma posição na Agreste FM desde a edição 2006, vai ao ar semanalmente, composto por um grupo de adolescentes com idade entre 11 e 19 anos. Desperta as curiosidades dos ouvintes através de temas discutidos a cada programa, em torno de entrevistas, músicas, avisos, descontração, etc. Tudo em prol da mobilização das Políticas Públicas voltadas para a criança e o adolescente.

12 ABRIL 2008

Encontro de Conselheiros

Mais uma vez, "Nova Cruz" tem a preocupação de manter atualizado os conselhos: CMDCA - Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente, CT - Conselho Tutelar. Reunindo os municípios que compõem a Região Agreste para esclarecer com maior ênfase as atribuições relacionadas aos demais conselhos, como também foi socializado através de palestras e depoimentos as atribuições que se referem à Polícia Militar e à Polícia Civil. O evento se estendeu em dois dias consecutivos, 05 e 06 de março de 2008. Contou com a representação de profissionais de instituições que estão sempre nesta preocupação de conhecer melhor, como se deve e pode atuar, fazendo parte deste grupo de atores preocupados com as crianças e adolescentes do nosso município.

02 ABRIL 2008

Busca Ativa de Crianças em Fase Vacinal no Município de Nova Cruz

No município de Nova Cruz, a busca ativa de crianças em fase vacinal ocorre da seguinte forma: os agentes comunitários de saúde, através da sua ficha do SIAB, têm condições de informar exatamente o número de crianças existentes na sua área de cobertura. A partir daí, quando ele informa quantas crianças existem na sua área, a responsabilidade passa a ser não só da ACS, mas da enfermeira do PSF que responde pela imunização daquela região.
O responsável pela imunização deve ter em mãos todos os cartões espelho, ou seja, uma cópia do cartão de vacinação de todas as crianças da sua área, com atualizações feitas sempre que necessário para a partir daí ter um controle de vacinas realizadas, vacinas atrasadas e realizar um agendamento em caso de falta de vacina, ou até mesmo casos de contra indicação por alguma patologia.
Na maioria dos casos os responsáveis pelas crianças levam-nas até o posto de saúde por orientação dos ACS, no período correto de cada vacina é realizada a aplicação da dose pela enfermeira ou auxiliar de enfermagem, realizando-se devidas anotações no cartão de vacina da criança e no cartão espelho citado anteriormente. Porém existem casos em que os responsáveis pelas crianças, por algum motivo, não as levam à unidade de saúde para serem vacinadas. Nestes casos, o profissional responsável tem obrigação de ir à residência e realizar a imunização =).


Postagens mais antigasInício        http://www.novacruzrnvaialem.blogspot.com.br/

Nenhum comentário:

Postar um comentário