sábado, 9 de maio de 2015

Governador do RN pede manutenção de operações de créditos a Levy

                            
                                                                                                                        Governardor Robinson Faria fez pedido em nome dos colegas nordestinos (Foto: Ivanísio Ramos/G1) O governador Robinson Faria (PSD) abriu o 3º Encontro dos Governadores do Nordeste pedindo ao ministro da Fazenda, Joaquim Levy, que as operações de crédito com os estados do Nordeste não sejam interrompidas diante da crise econômica do Brasil. Robinson ressaltou que é preciso a união dos estados da região Nordeste para a unificação de um discurso sólido , consciente e com amparo no grito das ruas para promover a agenda de crescimento regional.
"Para ultrapassar a crise política e financeira o Brasil precisa da dose certa de ousadia, otimismo e inovação. Estou certo do papel fundamental do Nordeste para ajudar o país a avançar, não mais como coadjuvante, mas sim como a mola propulsora capaz de transformar suas riquezas naturais e humanas em patrimônio do país", disse o governador do Rio Grande do Norte.
O encontro acontece nesta sexta-feira (8) em Natal e conta com a presença dos nove governadores dos estados do nordeste, além dos ministros da Fazenda, Joaquim Levy, e de assuntos estratégicos, Managabeira Unger.
Robinson Faria ressaltou ainda que o Brasil tem 16,27 milhões de pessoas em situação de extrema pobreza, o que representa 8,5% da população, e que a região Nordeste concentra a maior parte dos extremamente pobres - 9,61 milhões de pessoas. "É este Nordeste que queremos transformar. Não é utopia. A região já é a que mais cresce no país", disse o governador.
Em relação especificamente ao Rio Grande do Norte, Robinson Faria citou a importância da continuidade de operações de créditos para a conclusão de obras como a barragem de Oiticica, a adutora do Alto Oeste e os acessos para o aeroporto para o crescimento do estado.  fonte.http://g1.globo.com/rn/rio-grande-do-norte

Nenhum comentário:

Postar um comentário