quinta-feira, 4 de junho de 2015

Nova Cruz.Morre Ken Humano, aos 21 anos, durante tratamento contra leucemia

  • Celso Santebanes, conhecido como o Ken Humano, morreu nesta quinta-feira, 4 de junho de 2015
  • Ana Hickmann foi até Uberlândia, em Minas Gerais, para conversar com Celso Santebanes, conhecido como Ken Humano. Na ocasião, o modelo comentou que havia ficado entre a vida e a morte após descobrir uma leucemia (câncer no sangue), em janeiro deste ano
  • Celso Santebanes tinha 21 anos e teve uma piora no seu quadro de saúde nos últimos dias
  • O modelo era portador de Leucemia Linfóide Aguda Philadelphia positivo, e morreu em decorrência de agravamento do quadro clínico de pneumonia
  • Em recente entrevista a Ana Hickmann, Celso falou sobre a sua luta contra o câncer
  • Em julho do ano passado o modelo esteve no programa 'Encontro com Fátima Bernardes' para falar falar sobre as plásticas que começou a fazer aos 17 anos para se tornaram um 'boneco humano'
Morreu na tarde desta quinta-feira (4) Celso Santebañes, mais conhecido por Ken Humano. O jovem de 21 anos estava internado no Hospital de Clínicas de Uberlândia da Universidade Federal de Uberlândia e não resistiu a uma pneumonia. De acordo com a unidade médica, Celso fazia quimioterapia para tentar se curar de uma Leucemia Linfóide Aguda Philadelphia. Recentemente Ana Hickmann entrevistou o Ken Humano e recebeu um elogio do rapaz: "Como ela é linda, gente. É a Barbie!".
Celso Santebañes ganhou o apelido de Ken Humano após passar por inúmeras cirurgias plásticas no nariz, queixo e maxilar na tentativa de ficar a cara do namorado de Barbie, como também já fizeram outros anônimos na busca pela fama. Na entrevista a Ana Hickmann, o modelo recordou como descobriu o câncer na corrente sanguínea: "Quando estava escovando o dente, começou a sair sangue da minha boca, mas não dei importância. No dia seguinte, saiu sangue do meu nariz e fui para o hospital. Fiz exames e o médico disse que eu ficar internado. Achei que teria alta no dia seguinte, mas refizeram os exames e um médico veio falar comigo me dando o diagnóstico".
Na ocasião, Celso chegou a chorar ao afirmar que não esperava permanecer vivo. "Achei que ia morrer por causa da doença. Eu enxergava o câncer como pena de morte. Estava em uma situação crítica e achava que iria ficar pior", declarou. O Ken Humano disse ainda que chegou a ouvir um médico não lhe dando muito tempo de vida. "Eu estava em coma e ouvi ele dizer que não iria durar 12 horas. Nesse momento, eu fiquei com mais força de voltar (do estado de coma)", recordou. Celso contou também as dificuldades que passou durante o período de internação. "Eu não conseguia tomar um copo de água, comer ou engolir, e sentia a boca amarga", enumerou para a mulher de Alexandre Corrêa, com quem está casada há 17 anos.fonte..msn.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário